Escrito por:

As proibições não ficam pelas salas de cinema, os Google Glass também já estão a ser proibidos durante exames escolares.

Newsletter seta
Partilha no Facebook
Partilha no Twitter

Subscrever Newsletter:

Subscreva a nossa Newsletter e receba as novidades personalizadas para si:

Estamos também no Facebook:

Fechar (x)

Google-Glass

O Regulador de dados do Reino Unido considerou legitimo que as empresas relacionadas com o mundo do cinema pudessem proibir a utilização dos Google Glass nas salas de cinema. As proibições dos Google Glass nas salas de cinema no Reino Unido começaram nas primeiras semanas, após a sua comercialização (developers apenas).

O motivo é fácil de atingir, os responsáveis do cinema temem que este gadget facilite a gravação indevida de filmes e impulse assim a pirataria. Phil Clapp, presidente-executivo da Associação dos Expositores de Cinema, afirmou que os clientes serão convidados a desligar o seu dispositivo dentro dos auditórios de cinema.

A Google tem uma visão semelhante às salas de cinema. Acredita que o tratamento deve ser semelhante ao que acontece com os smartphones e restantes gadgets.

Apesar deste receio óbvio, os Google Glass não são propriamente um dispositivo a temer pelos agentes anti-pirataria, sobretudo referentes ao cinema. A capacidade de gravação de vídeo é limitada a 45 minutos, nos Google Glass, bem como a qualidade é altamente limitada, pela falta de luz e resolução. Outro motivo negativo para a gravação de vídeo, é que a câmara está acima da visão dos olhos, não capturando a tela total de cinema, caso o utilizador esteja a ver o filme e a gravar em simultâneo.

Categoria:Wearables
Newsletter seta
Partilha no Facebook
Partilha no Twitter

Subscrever Newsletter:

Subscreva a nossa Newsletter e receba as novidades personalizadas para si:

Estamos também no Facebook: