Análise - Middle Earth: Shadow of Mordor

Publicado a: 17/Nov/2014 ; Por: Tiago Araújo

Depois de Middle Earth: Shadow of Mordor, não sei se serei capaz de jogar outro modo de campanha que não possua a mesma qualidade deste!

Esqueça tudo o que já jogou de Senhor dos Anéis, este Middle Earth: Shadow of Mordor não tem nada a ver com o que saiu antes. A história pode parecer confusa, se a quiser inserir no universo do Senhor dos Anéis, mas é a evolução dentro do jogo e a hierarquia criada entre os adversários que fazem deste Shadow of Mordor, um jogo revolucionário.

A combinação entre o mundo aberto de Mordor, com a movimentação ágil e rápida da personagem principal, faz-nos lembrar Assassin's Creed, tal como os combates repletos de inimigos e aliados, em batalhas épicas, ou simplesmente fugazes. Todo este esplendor que encantou os jogadores de Assassin's Creed no passado, é tornado secundário pela hierarquia e evolução de Middle Earth: Shadow of Mordor.

ShadowOfMordor-capitao

A revolução de Shadow of Mordor:

Morrer nas mãos do inimigo não significa um recomeço de tudo, nem um voltar ao ponto anterior, e repetir tudo de novo até passar a missão. Morrer significa muito mais em Shadow of Mordor! Significa que uma parte do universo que conheceu anteriormente, estará alterado quando regressar, significa que o Uruk (principais inimigos no jogo, tipo Orcs) que o matou pode ter sido nomeado capitão e estará provavelmente mais poderoso. Estes Uruks que irá conhecer têm muita fome de poder, e todos tentam subir na carreira a todo o custo, e este custo envolve matar Uruks. Como o nosso parceiro costuma dizer, "os Uruks odeiam os humanos quase ao mesmo nível que se odeiam uns aos outros".

Esta evolução é tão genial que por vezes morrer pode ser bom para o jogador. Quem sabe se o Uruk que o acabou de matar, possa ter tentado dar um passo maior que a perna ao desafiar outro Uruk. Podendo morrer durante um duelo com um capitão mais forte, ou matar um capitão que outrora lhe dificultou a vida. Esta hierarquia é muito fascinante e não termina aqui. A troca de lugares entre Uruks pode acontecer sem a sua intervenção, mas funciona melhor se a puder influenciar indirectamente, dominando Uruks e atribuindo-lhes missões para matar outros Uruks.

ShadowOfMordor-pontosfortes

No total, existem 3 níveis de capitães, e 4 lugares de WarChiefs para cada localização. Existem duas localizações, Mordor e uma localidade ao lado de Mordor. Os Warchiefs são os chefes de pequenas regiões, estão quase sempre acompanhados por seguranças que por norma são capitães. Qualquer Uruk que encontre tem a ambição de um dia ser um WarChief, esta ambição está muito marcada pelos discursos dos Uruks, criticando o atual WarChief, ou simplesmente resmungando com a distribuição de poderes. Pode escutar estas conversas recorrendo ao modo Stealth.

Durante o jogo não é necessário seguir uma linhagem de capitães para matar um WarChief, pode ter a sorte, ou azar de encontrar um enquanto faz uma missão, ou, enquanto explora uma região. Matar um capitão com grande poder não é fácil, muito menos um WarChief. Para evitar a sua morte, e consequente aquisição de poder para o inimigo que o matou, convém estudar o adversário antes. Conhecer o Uruk capitão, ou WarChief, saber os seus pontos fortes e francos, bem como o local onde se encontra. Para tal tem de ganhar Intel's. Qualquer Uruk pode identificar um capitão, mas só apenas os capitães podem identificar um WarChief, bem como apontar pontos fortes, ou fracos. Os escravos humanos também o podem ajudar em algumas situações.

ShadowOfMordor-linhagem

Os capitães e WarChiefs possuem um discurso que costumam proferir quando avistam a nossa personagem, Talion. Este discurso depende de algumas variantes, tais como o momento do jogo. À medida que a sua glória aumenta, a vontade que um Uruk tem em lhe matar também aumenta, mas a parte mais engraçada do discurso acontece quando já defrontou determinado Uruk, ou seja, quando o re-encontra. Eles não o vão esquecer, e se já morreu nas mãos desse Uruk, pode ter a certeza que ele irá ter isso em conta quando declamar o discurso no inicio do combate. O mesmo pode acontecer quando você foge, ou o próprio Uruk foge, variando o discurso do cobarde, para a vingança, respetivamente.

Esta memória acaba por ser a grande responsável pela beleza de Middle Earth: Shadow of Mordor, toda a sua acção tem uma consequência, e não existe um voltar atrás após falhar uma missão, onde tudo foi esquecido, não! Ninguém o vai esquecer após o ter morto, o adversário vai jogar esse facto na sua cara, e pior, o adversário irá estar mais forte do que antes. O contrário também acontece, os capitães que fogem reaparecem muitas vezes com lesões que foram provocadas por si. Lindo!

Middle-Earth-Shadow-of-Mordor

Onde se enquadra Shadow of Mordor no Senhor dos Anéis?

Esta é uma pergunta complicada de responder mesmo para quem viu toda a saga de Senhor dos Anéis, incluindo os dois filmes de Hobbit, mas não leu os livros. Middle Earth: Shadow of Mordor localiza-se temporalmente entre a trilogia Hobbit e Senhor dos Anéis. Neste jogo o anel já foi criado e a criação deste está muito presente na nossa personagem, indiretamente.

Em Shadow of Mordor assumimos o papel de Talion, um guerreiro (Ranger) que era responsável por guardar o Black Gate de Mordor, "era" porque toda a sua família, incluindo o mesmo, foi assassinada pelas tropas de Sauron. O problema é que Talion foi banido da morte, um espírito com semelhante sede de vingança tomou o seu corpo, dividindo-o com Talion. Nenhum dos dois pode morrer sem cometerem vingança. E a história de ambos está muito interligada. Serão parceiros inseparáveis durante o jogo.

O espírito trouxe muitas habilidades a Talion, tais como o modo de Stealth, um arco invisível, capacidade de dominar Uruks, capacidade de identificar adversários à distancia, ouvir conversas, entre muitas outras que pode adquirir ao longo do jogo. Este espírito não sabe quem é, nem vamos revelar o seu nome, pois estaríamos a estragar metade da história. À medida que vai progredindo em Shadow of Mordor o espírito vai descobrindo a sua identidade, bem como Talion.

Mordor está dominada pelas forças de Sauron, após o fim da primeira era, onde viveu e morreu o espírito que invade o corpo de Talion. Durante o jogo irá encontrar algumas personagens conhecidas dos filmes do Senhor dos anéis, tais como Smigol, Black Hand de Sauron, ou, Celebrimbor o criador do anel (sou tão mau). Esqueça Gandalf, Legolas, Aragorn, Frodo, ou qualquer outra personagem da cruzada, nenhum deles aparece no jogo.

ShadowOfMordor-jogabilidade

Jogabilidade e evolução ao longo do jogo

A exploração da Terra Media disponível neste capitulo de Middle Earth lembra muito a saga Assassin Creed, isto porque a movimentação da nossa personagem é bastante idêntica à de Assassin Creed. Podemos trepar quase todas as rochas e paredes. É normal saltar de torres e andar pelos telhados. Esta cópia de estilo é muito bem vinda, e até se encaixa muito bem no universo Senhor dos Anéis, lembrando muito as batalhas entre humanos e orcs, onde o Legolas (Elfo) trepava pelos elefantes gigantes, matando os Orcs ao seu redor.

O jogo consegue cativar facilmente dois tipos de acções de combate, o mais silencioso em acções furtivas e o combate corpo a corpo. É bom em ambos, e permite evoluir os dois em simultâneo, ou, não. O modo Stealth não é totalmente invisível, o que é ótimo, até porque os Uruks possuem um bom olfacto.

Pode matar, ou marcar/dominar os inimigos um a um, até achar que é o melhor momento para matar e ser descoberto no meio de uma cidade repleta de inimigos, que nessa altura, grande parte deles podem estar sob o seu controlo, se assim o planear e executar. O jogo permite este tipo de estratégia mais inteligente, mas também permite o combate corpo a corpo, em lutas espetaculares contra vários inimigos em simultâneo, com os respetivos slow-motion da câmara para focar determinados movimentos mais bélicos. Quem decide a estratégia é o jogador, e pode optar pelas duas claro.

ShadowOfMordor-aprendizagem

As armas serão sempre as mesmas, o que pode evoluir são os ataques e os poderes extra das suas 3 armas. Pode utilizar ainda criaturas, ou, objetos no cenário, como ninhos de abelhas, explosões, derrocadas, entre outros, para aniquilar os seus adversários. Alguns dos capitães e Warchiefs tem fraquezas relacionadas com fogo, abelhas, ou outros animais que pode atrair para zona onde está a combater.

Middle Earth: Shadow of Mordor é todo ele baseado no modo campanha, existem aproximadamente 20 missões principais, que consegue completar em aproximadamente 13/18 horas, na primeira vez que joga. Estas 20 missões vão de encontro à vingança pretendida pela sua personagem e espírito que o acompanha, mas existem mais missões, além dessas. Recolha de artefactos, libertação de escravos, e claro, o controlo de poder entre Warchiefs e capitães são algumas dessas missões, que podem ser finalizadas após, ou durante a execução das missões principais.

ShadowOfMordor-mapa

Existe ainda um modo de competição com outros jogadores, mas é baseado em pontos obtidos em desafios, e não em confronto direto, ou, cooperação, o que é uma pena, pois este universo tinha muito para ser explorado, principalmente num modo cooperativo.

ShadowOfMordor-graficos

Gráficos e som capazes de o colocar com pele de galinha

Shadow of Mordor não é propriamente um jogo que venha trazer grandes revoluções ao nível gráfico, nem é um jogo de terror, mas em determinados momentos, com uma conjugação excelente entre imagem e som, consegue criar uma tensão agradável.

A versão que testamos foi a versão para PC. Os gráficos são bons, mas longe de olharmos para este jogo como um exemplar da nova geração, ao nível gráfico. Na versão para PC até existe um pacote extra de texturas por menos de 3€. Este extra necessita de uma gráfica com 6GB de memória, e um computador com 8GB de memória RAM. São valores pouco habituais que não podemos experimentar, não pela memória RAM, onde o nosso PC de testes possui 16GB de RAM, mas sim pela memória gráfica, 6GB é um número pouco comum, mas ainda assim perfeitamente possível, normalmente mais utilizado para grandes resoluções.

ShadowOfMordorduelo

A combinação de efeitos, como Depth in Field e Slow Motions embelezam muito o cenário de Mordor, bem como focam as características físicas dos inimigos, que podem variar no nome, mas encontramos muitos Uruks semelhantes uns com os outros.

Já ao nível de áudio, a missão deste Middle Earth era complicada, a história de Senhor dos Anéis possui um passado forte neste ponto. Realçamos a qualidade das vozes, bem como da musica de fundo em algumas situações de maior perigo, ou de apresentação de novos locais, missões, ou personagens. As vozes estão excelentes, a combinação de voz, musica e momento, foi capaz de nos colocar em pele de galinha nos momentos mais tensos, o que é excelente numa luta mano a mano com um Uruk de topo.

Shadow-of-Mordor-imagem

Vale a pena comprar o Middle Earth: Shadow of Mordor?

Se vale! Não sei se serei capaz de jogar outro título em modo de campanha que não possua uma evolução de jogo como Shadow of Mordor, é uma revitalização dos modos de campanha para este tipo de jogo. Se está com receio de que este seja mais um titulo fraco a aproveitar-se do repertório do Senhor dos Anéis, enganasse este é o tipo de jogo capaz de criar mais um filme, ou trilogia na saga que tanto adora.

E se não gosta de Senhor dos Anéis, apenas precisa de saber que em tempos existiu um anel com bastante poder, no momento temporal do jogo, esse anel ainda existe. Se não jogar Middle Earth: Shadow of Mordor porque simplesmente não gosta, ou não conhece a história de Senhor dos Anéis, está a perder um dos melhores jogos do ano. Por isso não perca este jogo por nada, vale muito a pena.

Positivo:

Hierarquia e evolução ao longo do jogo; Envolvente sonora; Sistema de combate; História interessante;

Negativo:

Não existem modos multi-player; Algumas personagens mais famosas não faziam mal a ninguém;
Located in: PC