Apple iPhone 6

Publicado a: 29/Jan/2015 ; Por: Tiago Araújo

Não perca a nossa análise ao iPhone 6, e saiba se o iPhone 6 vale a pena comprar, mesmo que já possua outro iPhone, ou nunca tenha experimentado o iOS

A Apple finalmente cresceu, desculpem, o iPhone finalmente cresceu. O iPhone 6 possui um ecrã de 4,7 polegadas, e por mim ficamos por aqui. Muito critiquei as versões anteriores por possuírem um ecrã demasiado pequeno. Quando o iPhone 5 cresceu em relação ao iPhone 4S, gostei, mas achei um crescimento errado. Duas gerações depois a Apple finalmente saiu do armário com o iPhone 6 de 4.7 polegadas e o iPhone 6 Plus com 5.5 polegadas.

Analisamos os dois smartphones, e sem duvida que fico pelo iPhone 6. Antes de começar com a análise detalhadamente, tenho de dizer que a Apple apenas soube aumentar os números, pois nos que diminuíram, só fizeram asneiras na nossa opinião. Gostamos do aumento de velocidade, do aumento do ecrã e do aumento do desempenho, mas não gostamos nada deste corpo menos volumoso. Perceba porquê.

O pior design de sempre de um iPhone!

Se olharmos para os primeiros iPhones, ainda conseguimos ver a beleza que nos encantou naquela época. A ultima versão do iPhone, a 5S, era muito bem trabalhada, com bons acabamentos e um estilo elegante. Este iPhone 6 parece um protótipo, duvido que no futuro consiga ver qualquer beleza nele, como ainda vejo nos modelos anteriores.

iPhone 6 lateral

Escorrega na mão, a câmara possui um relevo considerável, em relação ao resto do corpo. As linhas das antenas, no topo e na base do smartphone são inexplicáveis, e fazem o iPhone 6 parecer um protótipo. Na parte da frente mais do mesmo, mas do mesmo que a Apple nos habituou, não deste novo conceito de "smartphone por pintar", e por consequência, temos um smartphone elegante. O botão físico continua elegante com excelentes funcionalidades.

A qualidade de construção é muito boa, só que a construção é péssima, pelos motivos que já apresentamos. Se comprar um iPhone 6, compre um capa para o iPhone não escorregar. Devido à pouca espessura do iPhone 6, a capa manterá o seu iPhone 6 com boas dimensões.

Claro que isto é a minha opinião, vale o que vale, mas tenha em conta a compra de uma capa para o seu iPhone não escorregar.

Ainda mais desempenho! O iPhone 6 não possui qualquer problema de fluidez.

O iPhone 5S já era rápido. Este iPhone 6 é ainda mais rápido. A Apple não precisa de grandes números para fazer o sistema operativo rodar de forma perfeita.

A arquitetura do chip Apple A8 é composta por um processador Dual Core a 1.4GHz de velocidade, acompanhado por 1GB de memória RAM. E o iOS é simplesmente bastante fluído. A Apple controla o sistema operativo e os componentes, ao contrário do Android. Por esse motivo, e por ter a capacidade de desenvolver a arquitetura dos seus componentes como o Apple A8, o iPhone 6 possui um desempenho bastante elevado.

Jogos e aplicações da AppStore rodaram de forma bastante rápida. Não existe qualquer tipo de problema relacionado com a fluidez, ou desempenho de aplicações. O iPhone 6 e o seu chipset Apple A8 suportam a arquitetura de 64bits, tal como o sistema operativo, mas a principal vantagem da arquitetura de 64bits ainda não é aproveitada pela Apple, que é a gestão de memória RAM de grande quantidade, superior a 3GB.

iPhone 6 portas

De realçar ainda a existência do processador dedicado ao movimento, M8, que controla todos os sensores de movimento. É um processador de baixo consumo, dedicado a tarefas que envolvam sensores de movimento. Garantindo que o processador mais potente não seja utilizado em tarefas mais simples, poupando bateria.

Ao nível do armazenamento a Apple disponibiliza 3 versões diferentes 16, 64 e 128GB de espaço para armazenamento. O único problema neste ponto é a falta de suporte para cartões externos. Típico da Apple.

Algumas funcionalidades a realçar, novamente!

É importante voltar a dizer que o iPhone 6 possui a capacidade de desbloquear o sistema com a impressão digital. Ao contrário de smartphones de outras marcas, no iPhone este método de desbloqueio funciona muito bem, desde do primeiro momento em que foi implementado. Pode adicionar vários dedos. Ainda na segurança, um smartphone associado a uma conta iCloud é praticamente impenetrável, se o roubarem, não o vão conseguir utilizar, mesmo que o formatem.

Na conectividade a Apple incluiu o NFC, mas de forma limitada para que funcione apenas com a tecnologia Apple Pay. É ridículo. No entanto temos de admitir que a tecnologia Apple Pay vai trazer um grande avanço nos pagamentos com o smartphone, mas ainda vai demorar a ser realmente útil em países como Portugal e Brasil, embora possua parcerias com marcas mundiais, como a MasterCard.

Conte com os já habituais 3G e 4G, Bluetooth, Wi-Fi, aGPS e GLONASS. O Bluetooth suporta ligações de baixa energia (LE) e o Wi-Fi suporta as normais mais recentes Wi-Fi 802.11 a/b/g/n/ac e é Dual Band.

iOS 8 com melhorias interessantes, mais ainda muito verde.

Na altura em que testamos os dois iPhones, o iOS 8 ainda estava com alguns problemas que não gostamos muito. Estava demasiado verde. Em algumas aplicações notava-se o esticão para se adaptar ao tamanho do ecrã. E quando recebíamos uma notificação, o iOS mudava a orientação da interface.

É provável que agora em Janeiro a Apple já tenha resolvido estes problemas que detetamos em Outubro. No entanto é bom que a Apple estabilize, pelo menos em relação ao tamanho do ecrã. Pois contando com smartphones como iPhone 4S, iPhone 5, iPhone 6, iPhone 6 Plus, iPad mini e iPad, são pelo menos 6 tamanhos diferentes de telas e esta variedade pode ter consequências negativas na qualidade das aplicações. Isto porque até ao 4S, o iOS era um ecossistema bastante estável no tamanho da tela.

iPhone 6

O iOS 8 trouxe algumas funcionalidades a pensar nestes novos elementos da família iPhone. A principal é talvez o duplo clique no botão Home, que diminui por meros segundos a interface do iOS, de forma a que possa alcançar toda a interface com apenas uma mão. Utilizamos esta funcionalidade a toda a hora e gostava que o meu Android também a tivesse. Esta funcionalidade era algo que só a Apple iria pensar.

De realçar ainda a implementação de uma opção que permite aumentar a interface, ou, aproveitar o maior espaço no ecrã. Também existe agora um modo de não incomodar, colocando o iPhone em silencio manualmente, ou, em horário pré-determinado. Esta opção possui a possibilidade de excepções para contactos.

Excelente ecrã, numa resolução banal.

O iPhone 6 possui um excelente ecrã. As cores são muito boas, os cantos arredondados das laterais resultam num toque macio nas extremidades do ecrã, mas já vimos melhores resoluções. O iPhone 6 possui uma resolução de 750x1334px, pouco acima do HD, o que resulta numa densidade de pixéis de 326ppi. Já vimos melhor, aliás, já vimos muito melhor, mas praticamente não irá notar diferença em relação a smartphones com densidades maiores, mas, seria bom ultrapassar os 350ppi.

O ecrã de 4,7 polegadas possui excelentes ângulos de visão e excelentes cores. Gostamos muito de o utilizar, até mesmo com uma mão, graças à funcionalidade que já citamos para descer a interface. O iPhone 6, é um dos melhores gigantes para utilizar apenas com uma mão. Está perto do novo padrão de ecrã, que parece rodear as 5 polegadas. Só peca pela característica do seu corpo, as bordas redondas como já dissemos escorregam bastante, e foi por pura sorte que não causei estragos ao Biovolts, durante a análise aos novos iPhones.

O corpo ideal para o iPhone 6, na nossa opinião, possuiria bordas arredondas junto ao ecrã, mas rectas na parte da capa, de forma a manter o toque suave nos cantos do ecrã e criar atrito na palma da mão, para não escorregar.

iPhone 6 ecra

Câmara de elevada qualidade.

Os iPhones já possuíram as melhores câmaras do mundo dos smartphones, mas a história já não é assim. O iPhone 6 possui uma excelente câmara, possui uma qualidade fotográfica muito boa, mas para ser a melhor, tinha que melhorar muito a captura de fotos em ambientes mal iluminados e subir ligeiramente a resolução máxima da câmara, Megapixéis, para permitir vídeo em 4K.

Tirando estes dois fatores, cada vez mais importantes, a câmara do iPhone 6 é uma das melhores do mercado, tirando também alguns smartphones "demasiado" dedicados ao mundo da fotografia, arrisco-me a dizer que é a melhor. A edição de fotografias fica totalmente dependente de aplicações da AppStore. No que diz respeito ao vídeo, a Apple possui aplicações de edição para o iOS com elevada qualidade, que não encontra no Android, mas encontra também aplicações de terceiros na AppStore com excelente qualidade, algo que no vídeo, é raro encontrar nos rivais com Android/PlayStore.

Em jeito de resumo numérico, o iPhone 6 possui uma câmara de 8MP, grava vídeo em Full HD e possui uma câmara frontal de 1.2MP. A câmara frontal é boa, mas já vimos muito melhor. A câmara traseira possui uma qualidade acima da média, apenas ultrapassada por smartphones como Lumia 1020.

Conclusão, vela a pena comprar o iPhone 6?

Sim vale, o iPhone 6 faz parte do leque de smartphones de topo, mas não é o melhor. Smartphones como LG G3, Moto X, ou, HTC One são smartphones com características ligeiramente superiores. Limitar o NFC ao Apple Pay é um muro que tem de ser derrubado, se não o for, os maiores perdedores serão os utilizadores de iPhone. A tecnologia está lá, mas o software não a deixa utilizar.

Já analisamos os dois iPhones 6, o mais facilmente recomendado é sem duvida o iPhone 6. Se quiser um smartphone maior, nomes como Nexus 6 e Samsung Galaxy Note 4 são melhores opções que o iPhone 6 Plus. Só lhes falta o modo de encurtar a interface como o iPhone 6 e 6 Plus possuem.

Como principais pontos positivos neste iPhone 6 encontra o aumento do tamanho do ecrã, a continuação do excelente desempenho e a segurança que oferece ao nível de software. O design é sem duvida o ponto negativo, é uma característica que não costuma levar pontos negativos no mundo da Apple. Coloque o mediatismo da Apple de lado, e irá notar que o design não é ergonómico, as linhas das antenas e o relevo da câmara dão-lhe um ar de protótipo, por estes motivos, o iPhone 6 é tudo menos elegante.

Encontra o iPhone 6 por um preço de 679,90€ bloqueado na Vodafone, versão de 16GB.

Positivo:

Desempenho; Aplicações na AppStore; Câmara;

Negativo:

Aspeto físico e ergonomia do iPhone.
Located in: Apple