TMN A1

Publicado a: 02/Nov/2010 ; Por:

O TMN a1 foi o primeiro Android da TMN e agora conta com a versão 2.1.

O TMN a1 foi o primeiro telemóvel da marca da TMN com o sistema Android, começou com a versão 1.5, mas já sofreu uma actualização para o Éclair a versão 2.1 do Android. Trata-se de um exclusivo da TMN e é um telemóvel concebido pela Hauwei (U8230).

No que toca a especificações o TMN a1 possui um ecrã táctil de 3,5 polegadas, no seu interior conta com um processador Qualcomm MSM 7200A a 528MHz de velocidade, acompanhado por 256MB de memória RAM e possui apenas 190MB de memória interna, mas suporta cartões microSD até 16GB.

Possui Wi-Fi compatível com as normas 802.11 b/g, HSDPA a 7.2Mbps de velocidade e Bluetooth V2.0 com A2DP.

TMN a1Design:

O TMN a1 é um telemóvel gordinho, possui uma espessura considerável, o material é todo constituído por plásticos, mas pareceu-nos resistente. Nas suas laterais encontramos 3 botões e uma porta para cartões microSD, quer a porta quer os botões possuem relevo e foram bem concebidos. No topo encontra a porta microUSB e um jack de 2,5mm, nestas duas entradas no topo não gostamos do facto de haver uma tampa a protege-las, pois pode torna-se incomodativo quando utilizamos o jack de 2,5mm.

Não podemos considerar o TMN a1 um telemóvel elegante, pois não o é, mas também não é feio, na parte da frente encontra o logo do a1, o grande ecrã de 3,5 polegadas e 4 botões sem qualquer tipo de relevo entre eles, à primeira vista até parecem tácteis, mas não são. No meio destes botões encontra uma trackball.

Interface:

A versão 2.1 do Android é muito bem-vinda para qualquer telemóvel com uma versão anterior, mas o TMN a1 foi lento na execução de algumas tarefas, falta-lhe alguma fluidez na troca dos menus, mas ficamos agradados com a interface canvas que permite uma enorme personalização nos ambientes de entrada, onde pode criar ambientes na vertical ou horizontal.

Como este é um telemóvel da TMN, são muitas as aplicações da Sapo e Meo que encontra por defeito no TMN a1, incluindo o Pond. Entre outras aplicações encontra uma licença vitalícia da NDrive com mapas de Portugal.

Os teclados virtuais por defeito são todos QWERTY e funcionam todos bem, possui também um alfanumérico, mas o ecrã do TMN a1 permite-lhe a utilização de um QWERTY na orientação vertical e funciona bem.

Hardware e Desempenho:

O TMN a1 encontra-se no grupo de telemóveis Android com um preço inferior a 200€, por esse motivo não podemos esperar um desempenho igual ou idêntico aos telemóveis de topo como o Galaxy S ou o HTC Desire. Como já dissemos nota-se alguma falta de fluidez ao executar determinadas tarefas, fruto de um processador menos potente e de uma menor capacidade da RAM quando comparado com exemplos de topo.

O TMN a1 possui um processador Qualcomm MSM 7200A a 528MHz e 256MB de memória RAM, o que lhe coloca um limite na fluidez ao executar determinadas tarefas, mas nada de grave, o desempenho geral foi bom.

No que diz respeito à conectividade o a1 está bem servido, possui Wi-Fi, Bluetooth e 3G com HSDPA de 7.2Mbps que lhe garante uma boa velocidade de conexão em qualquer lugar. Aproveite a conectividade para se ligar à nuvem, pois o armazenamento interno é muito pouco, apenas 190MB, apesar de o TMN a1 suportar cartões microSD até 16GB, o mesmo não vem com nenhum.

O Ecrã:

Não tivemos problemas com o ecrã de 3,5 polegadas, com 256 mil cores, foi preciso o suficiente para não nos enganarmo-nos a escrever no teclado QWERTY vertical e possui um brilho forte para uma visualização sem problemas em ambientes exteriores com muita luz. O TMN a1 possui uma resolução de 320 x 480px.

Autonomia:

Numa utilização com foco na navegação web por Wi-Fi este telemóvel dura pouco mais do que um dia, ficamos desiludidos quando vimos a barra da bateria a ficar rapidamente amarela, mas este ponto é sagrado em quase todos os telemóveis tácteis, principalmente nos smartphones que convidam a uma utilização mais intensiva, como é o caso do TMN a1.

Câmara:

Com uma câmara de 3.15MP o TMN a1 consegue tirar fotos com uma resolução máxima de 2048x1536px, a câmara possui foco-automático, mas não possui flash, o que lhe limita na obtenção de boas fotografias em ambientes pouco iluminados.

Conclusão:

Dentro do mundo Android, este TMN a1 é um dos telemóveis com melhor qualidade/preço, é completo, embora não consiga competir com os terminais de topo, claro. A versão 2.1 do Android veio abrir novas portas ao TMN a1, mas nota-se um esforço por parte do a1 para manter a fluidez em todas as tarefas.

Como pontos fortes está o sistema operativo Android 2.1, o ecrã de 3,5 polegadas com uma boa precisão e a licença NDrive que não tivemos oportunidade de testar. O lado negativo do TMN a1 é a sua autonomia, bem como as suas dimensões que podem pesar.

Positivo:

Android versão 2.1, teclados virtuais funcionam bem com o ecrã

Negativo:

Autonomia e dimensões.
Located in: TMN